Ecoliga discute ações de aprimoramento de gestão e desenvolvimento sustentável

A Defensoria Pública do Estado (DPE/MA) sediou, na última quarta-feira (12), reunião com servidores representantes do Ecoliga, visando discutir pautas fundamentais para o fluxo de projetos socioambientais previstos no Termo de Cooperação Técnica firmado entre os participantes.

A Ecoliga é uma associação de instituições públicas que fomenta o aprimoramento da gestão socioambiental e o desenvolvimento sustentável das participantes, com a implementação de políticas e tecnologias que promovam uma gestão pública eficiente de recursos, gerando responsabilidade socioambiental e redução de custos.

Em pauta, a aprovação do regime interno do colegiado e os nomes que farão parte de comitês, conselhos, grupos de trabalho e dirigentes da liga. Além disso, foram discutidas estratégias para a coleta integrada de resíduos recicláveis produzidos pelos entes no interior do estado; o sistema de logística de veículos integrados do grupo; bem como um curso de formação e capacitação de agentes de recolhimento de resíduos sólidos a ser formatado pela Escola Superior da DPE.

A reunião foi conduzida pelo subdefensor-geral do Estado, Gabriel Furtado Soares, e pelo representante do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Gilberto Martins Moreira; com a participação de Joelma Nascimento, do Poder Judiciário; de Ana Paula Fernandes, da Justiça Federal; de Wellington Almeida, do Tribunal Regional do Trabalho; de Lurian Nogueira, do Ministério Público; de Luciana Barros Oliveira, da assessoria de Gestão Ambiental da UEMA; e da chefe da Divisão de Logística e Consumo Consciente, Catarina Pinheiro.

“São estratégias para compartilharmos nossas ações e trocarmos experiências valiosas, que resultarão em melhorias para o desenvolvimento do trabalho das instituições, promovendo impactos positivos na prestação de serviços à comunidade”, destacou o subdefensor Gabriel Furtado.

Durante a reunião, ficou acertado entre os integrantes da Ecoliga que haverá, em breve, o recolhimento ordenado de material reciclável nas unidades dos integrantes, na capital e no interior do estado. Serão toneladas de papéis de escritório, material eleitoral, dentre outros materiais recicláveis de fóruns, núcleos regionais da DPE e outros órgãos, o que minimizará o problema da falta de associações com este fim que alcance todo o estado.

Outro assunto abordado foi a entrega do sistema de logística de veículos integrados da Ecoliga, previsto para março, para atender as nove instituições que compõem o grupo. O dispositivo permitirá às instituições, de forma ordenada e eficiente, o transporte compartilhado de carros, que consiste numa espécie de caronas na prestação de serviços à comunidade e do funcionamento regular das instituições.

Por fim, foi discutida a criação de um curso de formação e capacitação, voltado a profissionais, empresas e entidades sem fins lucrativos que estejam inseridas no mercado de reciclagem e afins, de modo a oportunizar o domínio do trâmite legal das mesmas, como regularização de certidões, a participação em chamadas públicas, forma de abrir uma associação, a manutenção das entidades, dentre outros.

“Todo esse planejamento incidirá em benefícios diretos às instituições e à sociedade, tendo em vista a grande economicidade e impactos socioambientais gerada por ações meticulosas e integradas, a partir da participação ativa dos parceiros em respeito ao erário público, dos seus usurários e da sociedade como um todo”, concluiu o servidor do TRE, Gilberto Moreira.

Veja Também

keyboard_arrow_up